fbpx
LC Guimarães
texto, voz, guitarra, teclado, sons ambientes
Felipe Oliveira
percussão, synths, violoncelo, sons ambientes, produção

Nem Juiz nem Réu

Esta dor insólita
Faltas do corpo? Por que falta?
Réu e Juiz sempre no mesmo lugar, eu e você
Juntos no mesmo barco, Um oceano e um nevoeiro
Esperando… Esperando
As vezes vejo o sol opaco, as vezes a lua pintando seu olhar
Suportando o açoite da tempestade,
Ofendendo a dor, dizendo…
“Sua puta fudida acabe comigo agora!!”
E nada… Nada…
O fogo do sol me traz uma única voz que afirma,
Segue homem, segue homem
A alma não sangra, a alma queima, meu orgulho, minha vaidade
A morte é mais útil!
Na ponta da lança do destino, que insisto em chamar de momento,
Contrariando o que realmente não sou, isto é paz?!
Não atendo mais ao velho pensamento
Nem juiz… Nem réu.